Emprego

Solução de integração de dados governamentais vence hackathon do Serpro


Hackathon Rede +Brasil
Crédito: Freepik

O Laboratório Pyrata venceu o Hackathon Rede +Brasil organizado pelo Serpro, em parceria com o Ministério da Economia e a Controladoria-Geral da União, do dia 8 a 15 de setembro. O projeto vencedor foi a solução meuPortalbr, que integra dados governamentais de diferentes portais do Governo Federal. Os vencedores receberam prêmios de R$ 15 mil, R$ 10 mil e R$ 5 mil, de acordo com a classificação.

Ao acessar o meuPortalBr pela primeira vez, o usuário realiza um cadastro simples, onde informa seu nome, região e áreas de interesse. Depois, ele é redirecionado para a página inicial do portal, que exibe os conteúdos ordenados de acordo com os interesses da pessoa. O portal contém ferramenta de busca com algoritmo de deep learning, que considera os termos digitados pelo usuário, seu perfil e histórico de acesso.

PUBLICIDADE

Em segundo lugar ficou a equipe Pokahontas, que desenvolveu o Fiscaliza Município. A solução se trata de um perfil virtual que apresenta atualizações de todos os eventos públicos de interesse do cidadão. A equipe Acess++ ficou na terceira posição, com a solução Sabiá, um chatbot integrado a diversas plataformas para conectar brasileiros de diferentes lugares.

“Por meio desses resultados, possibilitamos que os gestores tenham acesso a uma gama de informações que os auxiliarão na idealização de políticas públicas cada vez mais assertivas”, afirmou Renan Rocha, um dos integrantes do Laboratório Pyrata.

A competição

O Hackathon Rede +Brasil intenta criar soluções digitais para a evolução da Plataforma +Brasil. Esse sistema automatiza a gestão e o acompanhamento das transferências de recursos da União para estados e municípios. As equipes participantes deveriam desenvolver ideias para proporcionar a construção de um ecossistema colaborativo de análise de dados públicos. Também tinham a tarefa de construir propostas que otimizassem a integração e interoperabilidade dos sistemas responsáveis pelas transferências de recursos da União.

No total, foram milhares de linhas de código escritas com participação de 149 desenvolvedores distribuídos em 40 equipes. Para a competição, a Serpro disponibilizou APIs de inteligência do Serpro, como o Consulta CPF, CPNJ, Datavalid, Biovalid e IntegraComex. As equipes ainda tiveram acesso às bases de dados do ambiente de experimentação do Labs, Portal da Transparência e Plataforma +Brasil.

Os participantes contaram com ferramenta de modelagem do Labs, que possui aplicações, como Problem Solution Fit e Business Model Canvas. Havia também máquinas virtuais e banco de dados individuais que possibilitaram o deploy e a degustação das soluções por mentores e avaliadores. (Com assessoria de imprensa)



Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button