Emprego

Varejista é processada nos EUA por vender caixinhas de IPTV pirata


IPTV

A International Broadcaster Coalition Against Piracy (IBCAP) iniciou um processo judicial mais recente contra o serviço de IPTV da iStar e seu principal varejista com sede em Michigan, Atlas Electronics. De acordo com a coalização, o serviço infringiu os direitos exclusivos de um de seus membros, a DISH Network.

PUBLICIDADE

A IBCAP afirmou ter enviado uma série de avisos às empresas, mas foram ignorados. A ação judicial também tem como alvo o proprietário e diretor da iStar Company, Ahmed Karim, a proprietária e diretora da Atlas Electronics, Alaa Al-Emara.

No total, a ação busca indenização de mais de US$ 24 milhões e medida cautelar. As reivindicações incluem violação de direitos autorais de IPTV direta e indireta contra a iStar Company e Ahmed Karim. Além disso, engloba violação indireta de direitos autorais contra Atlas Electronics e Alaa Al-Emara.

“A IBCAP continua coordenando ataques contra piratas de direitos autorais, garantindo que serviços não autorizados e seus varejistas sejam responsabilizados por meio de julgamentos maciços e que suas plataformas sejam fechadas”, disse Chris Kuelling, diretor executivo da IBCAP.

Para preparação e coleta de evidências, a IBCAP aproveitou os serviços de monitoramento e detecção antipirataria da NAGRA. Essa é uma divisão de TV digital do Grupo Kudelski que fornece soluções de segurança e experiência de usuário em várias telas para a monetização de mídia digital.

Os julgamentos em processos judiciais anteriores coordenados pelo IBCAP incluíram recompensas monetárias  contra serviços piratas e os distribuidores e varejistas em sua cadeia de distribuição. Houve julgamentos que obrigaram os varejistas a fecharem o negócio, enquanto entraram em processo de falência. A IBCAP tem cerca de 20 processos bem sucedidos. (Com assessoria de imprensa)



Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button